Compartilhar Inscreva-se

Cultura de Resultados: o método inteligente para perdurar a vida da organização

Cultura de Resultados: o método inteligente para perdurar a vida da organização

No mundo corporativo nunca se esteve tão visível a rapidez em que as coisas acontecem e de como as mudanças ocorrem aceleradamente, impactando muitas vezes de forma definitiva na vida das organizações.

Em vista disso, faz-se necessário pensar estrategicamente e colocar em prática ações que venham a evitar impactos negativos decorrentes dessas mudanças, bem como assegurar a continuidade do negócio de forma sustentável, observado ainda o crescimento da lucratividade da empresa.

A gama de atuações que podem ser aplicadas estrategicamente nas empresas é vasta e variável, por isso, cada empresa deve definir o seu propósito e estabelecer quais os métodos que irá utilizar para alcançá-lo. E para isso, é essencial a adoção e aplicação da cultura de resultados na empresa.

 A seguir, explicaremos brevemente no que se baseia a cultura de resultados e quais as vantagens que ela pode gerar para o seu negócio. Acompanhe!

A criação da Cultura de Resultados

Segundo Stephen P. Robbins, um dos autores mais vendidos na área de gestão e comportamento organizacional, a cultura de resultados “se refere a um sistema de valores compartilhados pelos membros, que diferencia uma organização das demais”. 

Isso quer dizer que, todos os colaboradores de uma organização, independentemente de seu nível hierárquico e da sua função, devem definir em termos semelhantes o sistema de cultura da empresa em que atuam.

Ainda segundo Robbins, é a cultura organizacional que tem o papel de proporcionar o senso de identidade dos membros da organização, além de facilitar o comprometimento com algo maior e estimular a estabilidade do sistema social.

Embora se pense que a cultura de resultados pode se aplicar somente em grandes incorporações, ela não só pode, como deve, também ser aplicada em pequenas e médias empresas. Isso porque, a cultura de resultados é única para cada organização, sendo definida e aplicada conforme os objetivos de cada empresa.

O start da cultura organizacional é promovido pelo próprio empresário, exercendo nesse contexto o seu papel de líder, o qual influenciará e emanará a cultura para toda a empresa. De acordo com Robbins, é o fundador da empresa que tem a visão daquilo que a organização deve ser.

E aqui temos um dos pontos fundamentais para a criação da cultura de resultados dentro de uma empresa: a prática da liderança.

Robbins define liderança como a capacidade de influenciar um grupo para o alcance de metas. Assim, é imprescindível que o empresário, em seu papel de líder, bem como, os profissionais contratados para assumir essa função nos departamentos, estejam engajados no mesmo objetivo, para assim poderem disseminar a cultura organizacional para todos os colaboradores.

 Desta forma, o time de gestores da empresa deve estar nivelado e caminhando ao mesmo passo para agir conjuntamente com suas equipes no alcance dos objetivos definidos.

Neste ponto, ainda é válido ressaltar que, a prática da liderança vai muito além da simples hierarquia organizacional. Ela exige maturidade e disciplina de seus atuantes, que devem sempre ter em mente que, no decorrer do caminho, poderá haver ações e metas definidas sobre as quais não concordem naquele momento, porém, pela visão estratégica, deverão agir para o alcance delas. Isso se chama “comprometimento com resultados”.     

Conforme mencionado anteriormente e adicionado o fato de dispor de gestores comprometidos, é preciso definir quais serão os meios para atingir as metas estipuladas e mensurar os resultados obtidos. Assim, tem-se um outro ponto de extrema importância na criação da cultura de resultados: a mensuração.

mensurar dados na empresa

Já dizia o considerado “filósofo do movimento de qualidade”, William Edwards Deming: “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”. O conceito da frase é um dos pilares chaves para uma cultura de resultados eficaz na empresa. Na essência, a afirmação quer dizer que, para poder se gerenciar adequadamente um processo dentro de uma organização, é necessário conseguir mensurá-lo.

Nesse contexto, entra em cena o que chamamos de “indicadores de desempenho”, que nada mais são do que métricas dadas aos diversos processos da organização, que visam avaliá-los quantitativa ou qualitativamente em relação aos objetivos propostos.

Para Idalberto Chiavenato, grande pesquisador e professor na área da Administração, “indicadores de desempenho” são apreciações das atividades desempenhadas pelos colaboradores, das metas e resultados a serem alcançados e do seu potencial de desenvolvimento. 

Desta forma, é essencial que na construção da cultura de resultados de uma empresa, sejam determinados quais serão esses indicadores a serem aplicados nos processos que são realizados. Será através deles que os gestores conseguirão visualizar de forma assertiva como está o alcance dos objetivos propostos, podendo ainda, rever as ações estratégicas no caso de resultados insatisfatórios.

Agora que você já sabe como criar uma cultura de resultados na sua empresa, continue lendo o artigo para saber como pôr em prática e fazer com que renda bons frutos ao seu negócio!

Como aplicar a Cultura de Resultados na empresa?             

Com a definição das metas e ações estratégicas que serão desenvolvidas pela empresa, o que resta agora é aplicar essa cultura dentro da organização, a fim de se fazer cumprir todo o plano estabelecido.

Como já dito anteriormente, a aplicação da cultura de resultados em uma organização inicia-se a partir do líder, o empresário que encontra-se no topo hierárquico organizacional.

Isso pois, a cultura de resultados tem um efeito cascata. Significa que, para conseguir ser incorporada pela base da pirâmide organizacional, ela deve vir de cima, do líder maior, que transmite a ideia ao time de gestores, e esses, por sua vez, repassam às suas equipes operacionais.

Esse repasse de visão é de suma importância para a aceitação e prática da cultura de resultados por todos os colaboradores de uma empresa, pois, na prática, serão os profissionais que atuam nas áreas operacionais que farão o negócio acontecer. São eles que executarão, em cada departamento e função, as ações que, conjuntamente, alcançarão ou não os objetivos definidos.

Por isso, mais uma vez, ressalta-se o importante papel da liderança quando falamos de cultura de resultados, pois essa não gera resultados sendo executada unicamente pelos gestores da empresa. Ela precisa ser incorporada e vivenciada por todos os colaboradores da organização, sem nenhuma exceção.

cultura do resultado

Nesse sentido, podemos elencar algumas atitudes que os líderes devem tomar para com suas equipes, a fim de que estas absorvam integralmente os objetivos da cultura de resultados:

  • Transparência: para a equipe realmente compreender o objetivo que deve ser alcançado, é necessário que ela tenha conhecimento dos acontecimentos e decisões ocorridas dentro da empresa.

Para isso, o líder precisa expor aos colaboradores, de forma clara, o que está a ocorrer, e com isso, estabelecer uma relação de confiança entre equipe e gestor;

  • Gestão à vista: com a definição dos indicadores de desempenho, é interessante que o líder os compartilhe com a sua equipe. Assim, cada colaborador saberá onde o seu trabalho impactará no resultado.

Posteriormente, com o passar do tempo, é também interessante que o líder apresente à equipe quais foram os resultados obtidos, o que será estratégico para que a equipe perceba onde deve melhorar e onde pode continuar atuando da mesma forma;

  • Abertura para sugestões: muitas vezes é preciso redefinir as estratégias adotadas inicialmente, a fim de que se tenha maior efetividade no resultado ou até mesmo, que se alcance esse de forma mais satisfatória.

Para isso, é necessário pensar em novas ações a serem executadas, e nada melhor do que oportunizar à equipe que opine e traga ideias para isso.

Afinal, são esses colaboradores que, encontrando-se nas atividades operacionais, têm maior visibilidade dos pormenores de cada trabalho, e assim, detém de conhecimentos os quais, por vezes, fogem da visão do gestor que tem o foco principal nas atividades gerenciais; e,

  • Comemoração dos resultados: não há nada mais motivador para uma equipe do que ser reconhecida pelo seu esforço e consequente resultado alcançado.

Desta forma, ao atingir algum resultado proposto, é valioso que o líder comemore essa conquista juntamente com a sua equipe.

Isso, com certeza, será combustível para ela estar ainda mais comprometida com a cultura de resultados da empresa.

É válido lembrar também que, por melhor que sejam as determinações para a implementação de uma cultura organizacional, por vezes, acaba-se por cometer erros que desestruturam a mudança.

John Paul Kotter, um dos maiores especialistas em liderança, reuniu os 8 principais erros cometidos pelas organizações nesse processo. São eles:

1 – Não criar um sentido adequado de urgência entre os executivos e os funcionários;

2 – Não criar uma aliança de orientação forte o suficiente;

3 – Subestimar o poder da visão corporativa;

4 – Não comunicar a visão de forma maciça e adequada;

5 – Não fomentar o empowerment;

6 – Não gerar resultados de curto prazo;

7 – Cantar vitória antes da hora; e

8 – Não incorporar as mudanças à cultura da empresa.

Contudo, embora se tenha frustrações em vista de imprevistos decorrentes de erros cometidos, é importante ter em mente que em tal situação é natural ocorrerem falhas no processo. A lição, é que isso deve servir como experiência para se melhorar ainda mais o método empregado.

 Outras atuações como uma eficiente gestão de processos e uma boa parceria contábil de negócio são meios que podem ser definidos na cultura de resultados da empresa, originando melhores decisões na definição estratégica do negócio.      

A implementação da cultura de resultados na sua empresa garantirá não apenas a continuidade duradoura do seu negócio, como também promoverá excelentes resultados financeiros, podendo, inclusive, tornar a sua empresa reconhecida como uma marca empregadora, valorizada por seus colaboradores.  

Então, se sua empresa ainda não tem uma cultura de resultados definida, comece já a pensar nisso e a pô-la em prática juntamente com seu time de colaboradores. Desta forma, você garante a sua continuidade no mercado de negócios de forma estável e positiva!

Compartilhe